quinta-feira, 30 de junho de 2011

Converter *.flv para *.swf no linux

Para converter arquivos de vídeo, no formato flash video (flv) em arquivo flash (swf), você pode usar tanto o ffmpeg quanto o mencoder. Para isso eles devem estar devidamente instalados no seu linux, segundo o método padrão para sua distro.

Cumprida esta exigência, basta usar um dos comandos abaixo:

$ ffmpeg -i input.flv -acodec copy -vcodec copy output.swf

ou

$ mencoder input.avi -lavfopts format=swf -oac mp3lame -of lavf -ovc lavc \
   -lavcopts vcodec=flv:acodec=mp3:vbitrate=500:abitrate=56 -srate 22050 \
   -o output.swf

Até a próxima dica!
;-))

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Troque o gerenciador de login facilmente no Ubuntu

Se quer trocar o gerenciador de login de seu Ubuntu ou derivadas, pode usar o gerenciador de pacotes synaptic para isso. É fácil, rápido e indolor.

Suponha que temos instalado o GDM e desejamos trocá-lo pelo LIGHTDM. Para instalá-lo, abra o synaptic -> pesquisa -> lightdm. Selecione o pacote desejado com o botão direito do mouse e clique em "aplicar"

Durante a instalação daquele, aparecerá a janela abaixo mostrando instruções sobre o procedimento. Selecione "OK" com [TAB] e na próxima janela escolha o gerenciador que você quer utilizar [TAB]:

























Depois selecione e desinstale o pacote antigo. No nosso exemplo, o GDM. Terminado o procedimento, reinicie seu pingüim e curta as novidades...

No terminal você pode escolher assim:

$ sudo dpkg-reconfigure gerenciador_de-login-atual

Até a próxima dica!
;-))

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Baixando programas sem internet usando o synaptic

Nas distribuições linux que usam o synaptic você pode baixar os programas manualmente, se não tiver acesso a internet.

Para isso faça o seguinte:

a) abra o synaptic e escolha o(s) programa(s) que deseja baixar:









b) clique em "arquivo -> gerar script de dowload do(s) pacote(s)", salvando-o com um nome qualquer:









c) copie o script para uma mídia removível qualquer e procure um ponto de acesso a internet. Copie o endereço completo de cada programa e dependências e cole na barra de endereços do navegador. Dê [ENTER] e espere o download começar.

Até a próxima dica!
;-))

terça-feira, 21 de junho de 2011

Faça o linux reconhecer seu modem 3G

O linux precisa de três programas para poder reconhecer seu modem 3G. Não há garantias de 100% de sucesso mas resolve na grande maioria dos casos.

Para obter sucesso na configuração do modem 3G, é necessário instalar os pacotes: modemmanager, usb-modeswitch e mobile-broadband-provider-info

E para fazê-lo você deverá utilizar o método padrão para sua distro. No Ubunu, Debian e derivadas, se não estiverem instalados por padrão, faça no terminal:

$ sudo apt-gt install modemmanager usb-modeswitch \
   mobile-broadband-provider-info

Agora é só usar a ferramenta de configuração disponível para sua interface gráfica, ou um modem como o kppp, gnome-ppp ou wvdial.

Até a próxima dica!
;-))

sábado, 18 de junho de 2011

Configurando locales no Ubuntu e derivadas

Esta dica é válida para o Ubuntu até a versão 11.04. 

Configurar o locales no Ubuntu não é a mesma coisa que fazê-lo no Debian e derivadas. Alguns arquivos devem ser editados à mão para que o resultado seja o esperado. Na dica de hoje vamos explicar passo-a-passo como proceder.

Primeiramente vamos editar o arquivo abaixo:

$ sudo nano /etc/default/locale

deixando-o com o conteúdo abaixo:

LANG="pt_BR.UTF-8"
LANGUAGE="pt_BR.UTF-8"


Desinstale todos os arquivos das linguagens que você não vai usar. Imaginemos neste caso que tenhamos o inglês e queiramos somente o português do Brasil. Você pode usar o synaptic para isso (recomendado) ou então o terminal:

$ sudo apt-get remove language-pack-en language-pack-en-base \
   language-pack-gnome-en language-pack-gnome-en-base \
   language-pack-kde-en language-pack-kde-en-base

Agora instale os mesmos pacotes, só que para a língua desejada. Considerando o exemplo dado: 

$ sudo apt-get install language-pack-pt language-pack-pt-base \
   language-pack-gnome-pt language-pack-gnome-pt-base \
   language-pack-kde-pt language-pack-kde-pt-base

Só falta editar os arquivos finais: 

$ cd /var/lib/locales//supported.d
$ ls

Aparecerão os arquivos "local" e "pt". Deixe-os com o conteúdo abaixo, apagando o restante: 

pt_BR.UTF-8 UTF-8

Só resta o comando clássico para reconfigurar o locales: 

$ sudo dpkg-reconfigure locales

Até a próxima dica!
;-))

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Não deixe o Google rastrear sua navegação

Se você deseja usar o navegador chrome, sem que o Google possa obter informações sobre sua navegação, use o iron-linux. Ele é compilado pela SRWare.net sem o código que permite ao Google obter informações sobre sua navegação.

Na dica de hoje vamos explicar como instalá-lo no linux, mas também há versões para windows e mac. Abra um terminal e faça o donwload com o comando:

$ wget -c http://www.srware.net/downloads/iron.deb

Agora faça a instalação:

$ sudo dpkg -i iron.deb

Prontinho, um navegador mais seguro que o oferecido pelo Google. E sem rastrear suas preferências na internet:













Visite o site regularmente para ver se foi lançada uma nova versão e instale como mostrado acima.

Até a próxima dica!
;-)

domingo, 12 de junho de 2011

Instalar plugins para firefox e chromium, no linux

Se você usa o Ubuntu ou derivadas deste, instale os plugins multimídia da seguinte forma. Faça no terminal:

$ sudo apt-get install sun-java6-plugin flashplugin-installer mozilla-plugin-vlc \
   flashplugin-nonfree-extrasound gecko-mediaplayer flashplugin-nonfree \
   moonlight-plugin-chromium mozilla-libreoffice mozplugger \
   moonlight-plugin-firefox

Para o chromium reconhecer o plugin "gecko-mediaplayer", vá em /usr/lib/mozilla/plugins e renomeie todos os do gecko-mediaplayer para primeira letra maiúscula.

$ cd /usr/lib/mozilla/plugins
$ ls gecko*


e agora faça:

$ sudo mv gecko-mediaplayer-dvx.so Gecko-mediaplayer-dvx.so
$ sudo mv gecko-mediaplayer-qt.so Gecko-mediaplayer-qt.so

etc...etc...

Todos os plugins do gecko-mediaplayer deverão começar com a letra maiúscula "G". Só assim o chrome vai reconhecê-los. Com estes você "toca" som, vídeo, micos, pulgas, carrapatos e "otras cositas más"...

Quem usa Debian ou derivadas não encontrará todos os plugins acima, como não ocorre na família Ubuntu. Mas nada que prejudique o resultado final.

Não esquecer de que os repositórios multimídia deverão estar devidamente configurados nos respectivos "/etc/apt/sources.list".

Até a próxima dica!
;-))

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Configurando o som no linux

Para configurar o seu som no linux, abra um terminal e chame o programa "alsamixer":

$ alsamixer










Configure os canais de som com as setas direcionais "para cima" e "para baixo". Navegue nos mesmos com as laterais "direita" e "esquerda".

Após fazer as alterações necessárias, saia do programa com [ESC] e salve-as com o comando:

$ sudo alsactl store

Outro passo interessante é adicionar seu login de usuário nos grupos dos dispositivos de som, localizados em /etc/group. Geralmente são o audio, pulse e pulse-access. Para saber quais os de sua distribuição, faça:

$ cat /etc/group | grep pulse
audio:x:29:pulse
pulse:x:116:
pulse-access:x:117:


$ cat /etc/group | grep audio
audio:x:29:pulse

Confirmado a existência de um ou mais grupos acima, basta apenas adicionar seu login de usuário nos mesmos, com o comando:

$ sudo usermod -G seu_login audio
$ sudo usermod -G seu_login pulse
$ sudo usermod -G seu_login pulse-access

ou então:

$ su + senha de root
$ usermod -G seu_login audio
$ usermod -G seu_login pulse
$ usermod -G seu_login pulse-access

Reinicie a interface gráfica e bom som.
Até a próxima dica!
;-)

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Ouvir rádio online no linux pelo browser

Foi-se o tempo em que ouvir rádio online no linux era sinônimo de dor de cabeça. Para fazê-lo, instale o gecko-mediaplayer na sua distro favorita, segundo o procedimento padrão para ela.

Nas distros derivadas do Ubuntu e Debian, faça:

$ sudo apt-get install gecko-mediaplayer

Abaixo mostro os dois browsers principais para linux, firefox e chromium, tocando música:

firefox








chromium








Até a próxima dica!
;-))

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Instalando "kernel libre" no seu Ubuntu e distros derivadas

Se você deseja usar a maior quantidade possível de código aberto no seu Ubuntu ou distros derivadas, pode instalar o kernel libre.

Esse kernel - o linux-libre - é "uma variação do kernel Linux publicado pela FSFLA, braço latino-americano da FSF, [cuja diferença] é a limpeza de qualquer código proprietário" existente na versão oficial. 

Mas essa limpeza significa que muitos drivers proprietários foram removidos e você pode ficar sem algum hardware funcionante. Antes de adotá-lo na sua máquina, certifique-se de que tudo funciona com o código livre que restou.

Mas deixemos de teorias e passemos direto a instalação. O que iremos fazer é adicionar um repositório do Trisquel Linux, distro derivada do Ubuntu e que só usa código aberto. Abra o "/etc/apt/sources.list" com seu editor de texto preferido, como root, e acrrescente as linhas abaixo:

# trisquel 4.5.1 - slaine
# sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 8D8AEBF1
deb http://es.archive.trisquel.info/trisquel/ slaine main

Salve e rode os comandos na ordem:

$ sudo apt-get update
$ apt-cache search linux-image

Nas opções de kerneis que aparecerem, escolha a maior versão do repositório "slaine" e que é a versão mais atual no momento (*):

$ sudo apt-get install linux-image-2.6.35-28-generic (*)

Espere terminar a instalação e reinicie o linux, dando boot pelo novo kernel.
Até a próxima dica!
;-))