segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

FATAL: Could not load /lib/modules/`uname -r`/modules.dep: No such file or directory

Se você é uma dessas pessoas que compilam ou implantam kernéis diversos para estudar os resultados, por mera curiosidade ou até mesmo falta do que fazer, pode se deparar com o seguinte erro ao removê-los manualmente.

"FATAL: Could not load /lib/modules/`uname -r`/modules.dep:
No such file or directory"

Sendo `uname -r` a versão do kernel. Exemplo:

"FATAL: Could not load /lib/modules/3.0.1/modules.dep:
No such file or directory"

O erro deve-se ao arquivo em /var/lib/initramfs-tools, na mesma versão do kernel, que tenta criar uma imagem de inicialização deste no diretório /boot.

Como o diretório dos módulos foi removido em /lib/modules, você vai notá-lo ao rodar o comando:

# update-initramfs -u

ou então instalar um novo kernel pelo gerenciador de pacotes nativo. Para resolver o problema, basta remover o arquivo homônimo em /var/lib/initramfs-tools e rodar novamente o comando acima.

Até a próxima dica!
;-))

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Assistindo dvd no linux em formato iso

Na dica do dia 10 deste mês expliquei como usar o brasero para gravar uma imagem iso de uma mídia qualquer. E mostrei como "isocodecar" um dvd.

Hoje vou explicar como assistir esse filme no mesmo formato iso. Você pode armazená-lo num HD portátil e assim deixar o drive óptico livre, se necessário.

Qualquer tocador de filme no linux dá conta do recado, desde que seja decentinho - ou seja - que suporte este recurso. Mostrarei o gnome-mplayer, o mais mouco de todos, e o VLC, completo e digno de respeito.

Abra seu gerenciador de arquivos preferido - nautilus, pcmanfm, dolphin etc - clique sobre o arquivo iso com o botão direito do mouse -> abrir com -> outro aplicativo e escolha o gnome-mplayer. 

A execução é automática e sem delongas:


Agora repita o procedimento anterior, escolhendo o VLC. Pode-se alterar as configurações do filme e divertir-se a valer no seu pinguim preferido:




Até a próxima dica!!!
;-))

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Chromium não toca rádio online no linux!

Se você não consegue ouvir rádio no navegador chromium, instale o gecko-mediaplayer da seguinte forma, como superusuário (root):

# apt-get install gecko-mediaplayer

Agora vá no siretório das plugins:

$ cd /usr/lib/mozilla/plugins
$ ls


Você vai notar estes plugins na pasta, entre outros:

gecko-mediaplayer-dvx.so
gecko-mediaplayer.so
gecko-mediaplayer-qt.so
gecko-mediaplayer-wmp.so
gecko-mediaplayer-rm.so

Todos os plugins que começam com gecko-etc... deverão ser renomados para para Gecko-etc, assim:

# mv gecko-mediaplayer.so Gecko-mediaplayer.so

Um a um, manualmente. Após isso o chromium vai detectar os plugins para "tocar rádio", que demora um pouco para carregar. Tenha paciencia.

Até a próxima dica!
;-))


domingo, 15 de janeiro de 2012

Wifi Encore ENUWI-NX2 USB no linux

Na dica de hoje, vou explicar como instalar o adaptador wifi usb Encore ENUWI-NX2 no linux, com driver nativo. Para um fácil reconhecimento:



O driver r8192u_usb já vem compilado na árvore do kernel e é carregado automaticamente ao espetá-lo numa porta USB. Se isso não ocorrer na sua distro, faça com usuário root:

$ sudo modprobe r8192u_usb

ou

$ su + senha de root + [enter]
# sudo modprobe r8192u_usb

Para que ele seja sempre carregado no boot, acrescente-o no final do arquivo /etc/modules, sem alterar nenhuma outra linha do mesmo.

Este adaptador precisa de um firmware proprietário para funcionar, que não existe para Ubuntu e derivadas. Para resolver o problema, faça os comandos abaixo, na ordem (um em cada linha):

$ wget ftp://ftp.dlink.com/Wireless/dwa130_revC/Drivers/ ->
   dwa130_revC_drivers_linux_006.zip
$ unzip dwa130_revC_drivers_linux_006.zip
$ su + senha de root + [enter]
# mkdir -p /lib/firmware/RTL8192U
# cp rtl8192u_linux_2.6.0006.1031.2008/firmware/RTL8192U/* \
   /lib/firmware/RTL8192U

Se o firmware não estiver disponível no endereço acima, baixe-o daqui. Se sua distro já o tiver instalado, desconsidere o último passo. Para o Debian e derivadas, exceto Ubuntu e família, resolve-se desta forma:

$ su + senha de root + [enter]
# sudo apt-get install firmware-realtek

Ao conectar o adaptador, a interface de rede será automaticamente levantada. Se for a única, se-lo-á como wlan0. Caso contrário, wlan1, wlan2 etc, dependendo da quantidade dos que estejam conectados no seu NoBo/pc.

Depois é só ir no gerenciador de redes e configurar a conexão wireless.

Até a próxima dica!
;-))

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Gravando imagem iso com o brasero

Vou explicar rapidamente como criar uma imagem iso com o brasero. A imagem iso "é uma imagem de cd, dvd ou bd de um sistema de arquivos ISO9660[1].

Pode-se considerar "uma cópia do conteúdo das trilhas e setores daqueles, contendo os bits de acordo com sua localização"[2]... E teoria, uma imagem ISO é 99,99% fiel ao arquivo original.

A vantagem é que pode ser gravada em qualquer sistema operacional, por qualquer programeto de gravação de cd/dvd. É fácil de transportar e também pode ser "aberto" e/ou "lido".

Explico agora como usar o brasero para criar uma imagem iso de um dvd, lembrando que a este procedimento é ilegal para conteúdo protegido por direitos de cópia restritivos. "Teje" avisado.

Insira o dvd no leitor de seu pc/nobo. Se abrir uma janela perguntando a ação a fazer, escolha o dito-cujo:




Se este recurso não estiver disponível no seu linux,  abra o brasero pelo menu de sua interface gráfica e escolha "GRAVAR IMAGEM - Gravar uma imagem cd cd/dvd existente".



Selecione o local onde será gravada a imagem iso, na janela "Selecione um disco para gravar":



Clique em "Criar imagem" e aguarde a conversão:



Pronto, agora é só guardá-la num local seguro...

Neste link eu mostro como fazer o mesmo procedimento usando o K3b, gravador nativo do KDE.

Até a próxima dica!
;-))

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Implantando um kernel no linux sem compilar

Hoje vou explicar como faço para "instalar" um kernel novo no linux, sem compilação. Na verdade é uma "implantação", ou seja, inserção de um kernel alienígena manualmente.

É um recurso útil para quem necessita de acrescentar um recurso indisponível na distro preferida, ou apenas brincar com o sistema.

Para obter sucesso, você deverá respeitar as respeitar as seguintes regras:

  • kernel com o mesmo tipo de empacotamento (ex.: deb-deb)
  • compilados para mesma versão do gcc
  • de versões o mais próximas possíveis

Inicie baixando o kernel desejado e descompacte-o com o "botão direito do mouse -> extrair aqui". Como exemplo usarei o 3.1.0 da árvore instável do Debian. Você obterá os arquivos abaixo, onde os mais importantes são boot e lib.


Dentro da pasta "boot" estão todos os arquivos necessários para que o grub carregue o kernel implantado: o vmlinuz, o system.map e o config. Todos deverão ser movidos para o diretórios /boot de sua distro.

Na pasta "lib" há outra, modules, que contém todos os módulos compilados para o kernel em questão. No nosso exemplo,"/lib/modules/3.1.0-1-amd64". Mova-a para o mesmo diretório de sua distro.

Alguns kerneis possuem ainda outra pasta, a /lib/firmware, que também deverá ter seu conteúdo copiado para a homônima de seu sistema.

Certifique-se de que todo o conteúdo que citei foram copiados para suas respectivas pastas, sem excessão. Isso é muito importante para que o kernel funcione sem problemas:

no diretório /boot

no diretório /lib/modules

 Observe bem que a versão do kernel implantado é 3.1.0-1-amd64. Agora devemos criar a imagem de inicialização do sistema, com o comando abaixo, como superusuário:

# mkinitramfs 3.1.0-1-amd64 -o /boot/initrd.img-3.1.0-1-amd64
 
Terminado o passo anterior, atualize as configurações do grub utilizando o comando abaixo como superusuário:

# sudo update-grub


Pronto. Agora reinicie o sistema e entre pelo novo kernel. Qualquer problema volte para o antigo e refaça os passos acima, corrigindo onde errou. Se tudo correr bem, boa diversão!

Até a próxima dica!
;-))