segunda-feira, 30 de julho de 2012

Instalando o dock "plank" no Ubuntu e derivadas

Vou explicar como instalar o dock "plank" no Ubuntu e derivadas da versão 12.04 (não testei em outras versões). O plank é o que mostro abaixo:


Para isso coloque o repositório abaixo no sources.list:

# elementary OS daily-build PPA
# sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 4E1F8A59
deb http://ppa.launchpad.net/elementary-os/daily/ubuntu precise main
deb http://ppa.launchpad.net/elementary-os/os-patches/ubuntu precise main

Agora rode os comandos na ordem:

$ sudo apt-get update
$ sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 4E1F8A59
$ sudo apt-get update
$ sudo apt-get install plank

Para que o plank inicie junto com sua interface gráfica, crie o arquivo plank.desktop e adicione o seguinte conteúdo que pegamos emprestado do elementaryOS:

[Desktop Entry]
Name=Plank
Exec=plank
Terminal=false
Type=Application
StartupNotify=false

Coloque-o no diretório $HOME/.config/autostart, onde $HOME é o seu login. É só reiniciar a interface gráfica que ele vai aparecer.

Agora é só brincar um pouco com ele para aprender os recursos que dispõe.

Até a próxima dica!
;-))

Obs.: terá resposirório para a versão quantal do ubuntu.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Impedindo o usuário root de logar no linux

Uma medida extra de segurança é impedir que o usuário root possa fazer login no sistema. Você pode adquirir poderes de super-usuário com os comando "su" ou "sudo", se quiser.

É até possível acessar como root a partir de sua conta, mas login diretamente necas de pitibiriba...

Para que isso ocorra, basta deixar em branco o arquivo "/etc/securetty":


Até a próxima dica!
;-))

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Descobrindo endereços de web rádios para ouvir no linux

O usuário de Linux já tem vários programas para ouvir rádios (ex.:): vlc, rhythmbox e o onipresente mplayer, com suas variadas interfaces gráficas.

Mas o problema sempre foi obter os endereços das rádios online. Por isso vou explicar como faço para obtê-los. É um processo manual que dá lá seus resultados.

Como exemplo, vá até o site www.radios.com.br e escolha uma rádio qualquer. Este é um local centralizado onde se encontra várias estações, facilitando seu trabalho.

Como exemplo, vamos analisar a Estação Pop de Curitiba/PR. Acesse a página e digite "ctrl +U" para visualizar o código da página:

página da rádio


 código fonte da página


Procure pela tag "players"  e veja o endereço dele. Clique no link acima e procure pela tag "player". Veja que descobrimos o endereço stream da rádio:


veja abaixo o endereço stream

Você pode fazer um teste rápido no terminal, usando o mplayer, com o seguinte comando:

$ mplayer mms://200.175.8.14/estacaopop64

Se o endereço estiver OK, você vai ouvir música logo a seguir:


Basta acrescentá-lo no seu player preferido para ter a rádio sempre a disposição, como o vlc, rhythmbox, radiotray e o próprio mplayer, por meio de suas várias interfaces gáficas como smplayer, umplayer etc.

As coisas são um pouco diferentes quando a página utiliza o windows media player para tocar conteúdo web. Siga os passo anteriores até achar a tag correspondente:


Que dá endereços codificados como estes:


Que não vai conseguir tocar com o mplayer, no terminal, e pode obter sucesso se usar uma de suas interfaces gráficas.

Bem, isso é apenas uma introdução neste mundo interessante de descobrir endereços de rádios web. Uma boa caçada para você.

Até a próxima dica!
;-))

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Desabilitando usuários no linux!

Vamos direto ao assunto: mesmo que você crie somente sua conta para usar no pinguim, vários outras contas de usuários são criadas quando se instala programas, ou mesmo na configuração padrão do sistema.

Mas isso faz parte do jogo...

Se você é fissurado no quesito "segurança" e deseja restringir os usuários que podem logar no sistema, vou explicar aqui como desabilitá-los, deixando somente o root e o seu login.

Em primeiro lugar vamos ver quais usuários ativos existem (meu exemplo):

$ cat /etc/passwd

root::15502:0:99999:7:::
daemon:*:15453:0:99999:7:::
bin:*:15453:0:99999:7:::
sys:*:15453:0:99999:7:::
sync:*:15453:0:99999:7:::
games:*:15453:0:99999:7:::
man:*:15453:0:99999:7:::
lp:*:15453:0:99999:7:::
mail:*:15453:0:99999:7:::
news:*:15453:0:99999:7:::
uucp:*:15453:0:99999:7:::
proxy:*:15453:0:99999:7:::
www-data:*:15453:0:99999:7:::
backup:*:15453:0:99999:7:::
list:*:15453:0:99999:7:::
irc:*:15453:0:99999:7:::
gnats:*:15453:0:99999:7:::
nobody:*:15453:0:99999:7:::
libuuid::15453:0:99999:7:::
syslog:*:15453:0:99999:7:::
messagebus:*:15453:0:99999:7:::
colord:*:15453:0:99999:7:::
lightdm:*:15453:0:99999:7:::
usbmux:*:15453:0:99999:7:::
pulse:*:15453:0:99999:7:::
hplip:*:15453:0:99999:7:::
saned:*:15453:0:99999:7:::
meu_login:CCCFfyZEOxyxEFUvoJu4MHaaWqv0:15502:0:99999:7:::

Vamos deixar apenas o "meu_login" e "root" ativos. Assim os demais continuam existindo mas não podem ser usados para ataques externos, já que não poderão logar no sistema.

Não delete estes usuários pois são necessários para o funcionamento correto de seu linux. Então faça assim:

$ sudo usermod -s /dev/null -L conta

ou

$ sudo usermod -s /dev/null -L messagebus

O comando usermod altera o status da conta, adicionando o shell não válido /dev/null no arquivo /etc/passwd, que não pode ser substituído por um shell válido.

Depois de utilzar o comando acima, no campo da senha aparece um ponto de exclamação ("!"), assim:

messagebus:!*:15453:0:99999:7:::

Você pode inclusive desabilitar a conta root, adicionando uma camada de segurança a mais no seu linux,. 

Para obter privilégios de superusuário, o invasor teria de logar-se com sua conta e depois tentar aquele. Seria uma senha a mais para decorar.

Até a próxima dica!
;-))

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Configurando o lightdm no Kubuntu 12.04/12.10

Essa dica é para quem quiser configurar o lightdm no Kubuntu. Fiz os testes no versão 12.10 e, quando ela chegar, você estará habilitado a fazer as mudanças necessárias. 

O lightdm virá pré-instalado no Kubuntu 12.10, facilitando em muito o trabalho dos usuários iniciantes.

Em primeiro lugar vamos baixar todos os pacotes para que fiquem armazenados no HD. Caso haja algum problema, pode-se reinstalá-los manualmente sem maiores problemas. É um procedimento de segurança e não obrigatório...

Faça:

$ sudo apt-get install reinstall kdm lightdm lightdm-kde-greeter \
   liblightdm-qt-2-0 liblightdm-gobject-1-0

Agora escolha o lightdm entre as opções "kdm" e lightdm", com o comando abaixo:

$ sudo dpkg-reconfigure kdm


Vá em "configurações do sistema -> administração do sistema -> tela de autenticação (lightdm)" e escolha o tema desejado:


Vá no "modelo clássico -> configurar" e faça as alterações possíveis, como adicionar avatar para os logins e a mensagem de boas-vindas. Elas aparecem nos demais estilos:


Salve as alterações e reinicie seu pinguim. Neste primeiro boot com o lightdm, é importantíssimo que escolha uma nova seção do splash do KDE4.

Terminado de carregar o sistema, pode desinstalar o KDE com o comando abaixo:

$ sudo apt-get remove --purge kdm

Até a próxima dica!
;-))