quarta-feira, 30 de março de 2016

Corrigindo o erro "/usr/bin/find: '/run/user/1000/gvfs': Permission denied" no linux

Na dica de hoje explico como corrigir o erro "/usr/bin/find: '/run/user/1000/gvfs': Permission denied" no ubuntu e derivadas, sendo que pode funcionar na sua distro, se ela basear-se em outro pinguim.

O erro ocorre quando você roda o comando "updatedb" como root, ou permissões de root, com o comando "sudo", assim:

$ sudo updatedb
/usr/bin/find: '/run/user/1000/gvfs': Permission denied

Para resolvê-lo, basta instalar o pacote mlocate:

DEBIAN
$ su -
# apt-get install mlocate

UBUNTU
$ sudo apt-get install mlocate

Para outras distribuições, instale-o segundo o procedimento padrão para elas, o que não será visto aqui.

Até a próxima dica!
;-)

sábado, 26 de março de 2016

Corrigindo o erro "Failed to start dnsmasq - A lightweight DHCP and caching DNS server"

Se você instalou, configurou e não consegue iniciar o dnsmasq, aparecendo o erro: "Failed to start dnsmasq - A lightweight DHCP and caching DNS server", vamos resolver agora esse erro.

Em primeiro lugar, localize o arquivo NetworkManager.conf em sua distro:

DEBIAN, UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo updatedb
$ sudo locate NetworkManager.conf
/etc/NetworkManager/NetworkManager.conf

DEMAIS DISTROS
$ su -
# updatedb
# locate NetworkManager.conf

/etc/NetworkManager/NetworkManager.conf

Agora vamos editá-lo, como mostro abaixo:

DEBIAN, UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo nano /etc/NetworkManager/NetworkManager.conf

DEMAIS DISTROS
$ su -
$ sudo nano /etc/NetworkManager/NetworkManager.conf

Ficando assim:

ANTES
[main]
plugins=ifupdown,keyfile,ofono
dns=dnsmasq

[ifupdown]
managed=false

DEPOIS
[main]
plugins=ifupdown,keyfile,ofono
#dns=dnsmasq

[ifupdown]
managed=false

Salve a alteração e reinicie o networkmanager, segundo o procedimento padrão para sua distro. Se não souber como fazê-lo, reinicia o computador. Nas que usam pacotes *.deb, faça:

DEBIAN E DERIVADAS
$ su -
# service network-manager restart

UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo service network-manager restart

Agora basta iniciar o dnsmasq, também de acordo com o procedimento padrão para sua distro. Nas que usam pacotes *.deb, faça:

DEBIAN E DERIVADAS
$ su -
# service dnsmasq start


UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo service dnsmasq start

Até a próxima dica!
;-))

domingo, 20 de março de 2016

Ícone de rede não aparece nas interfaces gráficas do linux

A dica de hoje explica como ativar o ícone de rede na barra de status do lxde ou xfce, como em qualquer outra interface gráfica para linux.

Para isso precisaremos utilizar o terminal. Adquira status de "root" e digite o comando abaixo:

DEBIAN E OUTRAS DISTROS
$ su -
# nano /etc/xdg/autostart/nm-applet.desktop

UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo nano /etc/xdg/autostart/nm-applet.desktop

E altere a linha "Exec" como mostro abaixo:

ANTES
Exec=nm-applet

DEPOIS
Exec=dbus-launch nm-applet

Reinicie a interface gráfica e veja o resultado:


Até a próxima dica!
;-)

sexta-feira, 18 de março de 2016

Erro "The repository is insufficiently signed by key..." no Ubuntu 16.04 e derivadas

O Ubuntu atualizou o apt de seus repositórios para a versão 1.2.7, e as chaves de autenticação SHA1 foram substituídas pela SHA2. Até aí problema nenhum, pois o "apt-get update" não mostrará nada de anormal.

O problema ocorre com os repositórios de terceiros, que ainda usam SHA1. Após atualizarem a lista daqueles com o apt, poderá aparecer um erro como o abaixo (neste caso, do google chrome):
W: gpgv:/var/lib/apt/lists/dl.google.com_linux_chrome_deb_dists_stable_Release.gpg: The repository is insufficiently signed by key 4CCA1EAF950CEE4AB83976DCA040830F7FAC5991 (weak digest)

Se você já tem os aplicativos instalados, pode continuar a usá-los enquanto não vem uma atualização. O problema é baixar um pacote intencionalmente modificado, já que não tem como autenticá-lo com uma chave SHA2, e comprometer seu isfenicídio.

Se for adicionar um repositório e der o mesmo erro, a Canonical recomenda *não* utilizá-lo até que uma correção seja fornecida pelos responsáveis por aquele.

Por enquanto, além desta recomendação, nada a ser feito, a não ser esperar.

Até a próxima dica!
;-))

sábado, 12 de março de 2016

Calculando o hash sha256 no linux

O sha256 veio substituir o famoso md5sum, programa que checa a integridade de arquivos transmitidos pela web. É muito utilizado para ver se uma imagem ISO está íntegra e pode-se queimar o dvd.

Em seu lugar utilizam agora o sha256, com o mesmo objetivo, desenvolvido pela NSA (Agência de Segurança Nacional) e apresenta grandes melhorias em relação ao md5sum (dados técnicos dispensáveis). Basta usá-lo.

O programa sha256sum é integrante do pacote "coreutils", padrão em qualquer distro linux e disponível durante a instalação no HD.

Para calcular o sha256, abra um terminal e faça:

$ sha256sum arquivo
d46677d3ea2562ab3...etc...6ac6b6a8c0ee6ce8a arquivo

Basta conferir esse conjunto de números com o do fornecedor do arquivo. Se forem iguais, ele pode ser utilizado, já que não foi alterado.

Até a próxima dica!
;-)

quarta-feira, 9 de março de 2016

Resolvendo o erro "[FAILED]: Failed to start Load Kernel Modules"

Se apareceu esse erro após uma atualização de seu isfenicídio, com uma tela parecida com a de baixo, explicarei como corrigir o problema:


Veja que pede para rodar o seguinte comando:

$ systemctl status systemd-modules-load.service

Aparecendo um alerta como esse:


Quando o correto seria um parecido como esse:


O que você deve fazer é reinstalar os pacotes abaixo:
  • systemd
  • systemd-sysv
  • init
  • init-system-helpers
  • libpam-systemd
  • libsystemd0
  • linux-firmware
  • linux-firmware-nonfree
  • grub-common
  • grub-gfxpayload-lists
  • grub-pc-bin
  • grub2-common
  • grub-pc
Faça-o segundo o procedimento padrão para sua distro, o que não será visto aqui. Para Debian, Ubuntu e derivadas (tudo numa só linha):

DEBIAN
$ su - [+ ENTER]
apt-get install --reinstall systemd systemd-sysv init init-system-helpers \
   libpam-systemd libsystemd0 linux-firmware linux-firmware-nonfree \
   grub-common grub-gfxpayload-lists grub-pc-bin grub2-common grub-pc
# dpkg --configure -a

UBUNTU
$ sudo apt-get install --reinstall systemd systemd-sysv init init-system-helpers \
   libpam-systemd libsystemd0 linux-firmware linux-firmware-nonfree \
   grub-common grub-gfxpayload-lists grub-pc-bin grub2-common grub-pc
$ dpkg --configure -a

Reinicie seu pinguim e veja se resolveu.

Até a próxima dica!
;-))