sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Corrigindo o erro "Falha ao executar o processo filho gnome-screnshot" no LXDE

O aplicativo para se tirar um print da tela, no LXDE, é o scrot, mas cada distribuição pode configurá-lo com o aplicativo que quiser. No Debian, o utilizado é o gnome-screenshot.

Mas se você prefere o primeiro, por ser mais simples e rápido, poderá aparecer o erro abaixo ao tirar um print de sua tela, caso instale o scrot e desinstale o gnome-screenshot:


Para solucioná-lo é muito simples. Abra um terminal e digite os comandos abaixo, na ordem:

DEBIAN E DERIVADAS
$ su - [+ENTER]
# whereis scrot
scrot: /usr/bin/scrot /usr/share/man/man1/scrot.1.gz
# ln -s /usr/bin/scrot  /usr/bin/gnome-screenshot

UBUNTU E DERIVADAS
$ whereis scrot
scrot: /usr/bin/scrot /usr/share/man/man1/scrot.1.gz
$ sudo ln -s /usr/bin/scrot  /usr/bin/gnome-screenshot

Até a próxima dica!
;-)

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Corrigindo o erro "W: Possible missing firmware /lib/firmware/i915/kbl_guc_ver9_14.bin for module i915" no Debian

A instalação do Debian testing (hoje stretch) apresenta o erro abaixo, usando-se o kernel 4.9.0-1. Não sei se ocorre no stable ou mesmo no Ubuntu e derivadas. Mas se ocorrer, esta dica pode ajudá-lo(a) a resolver o bug.

Basicamente ocorre a mensagem abaixo:

$ sudo update-initramfs -ut -k all
update-initramfs: Generating /boot/initrd.img-4.9.0-1-rt-amd64
W: Possible missing firmware /lib/firmware/i915/kbl_guc_ver9_14.bin for module i915
W: Possible missing firmware /lib/firmware/i915/bxt_guc_ver8_7.bin for module i915

O firmware i915 refere-se às placas de vídeo intel. Já as versões 9_14 e 8_7 são os firmwares que necessitamos instalar no Debian.

Mas onde encontramos os firmwares necessários? Simples: no site da intel. Nele tem todos os que precisamos, e localizá-los não é difícil. Veja:


Agora mostro quais são os que precisamos:


Clique neles e faça o download. São arquivos pequenos que ficarão armazenados na pasta padrão de download de seu browser preferido. Vá até lá veja o conteúdo que você obteve:


No nosso caso, os arquivos são bxtgucver87.tar.gz  e kblgucver914.tar.gz. Para descompactá-los, clique neles com o botão direito do mouse:



Para instalarmos os firmwares, clique numa das pastas descompactadas e navegue até as kbl_guc_ver9_14 bxt_guc_ver8_7, onde os mesmos estão. Dentro de cada uma tem um script de instalação install.sh, que deve ser executado como root, desta forma:


Agora rode no terminal, nos diretórios que citei acima:

$ chmod 755 install.sh
$ su - [ENTER]
# ./install.sh

Como aparece na imagem acima, depois de instalado o firmware deve-se reiniciar o computador. Nada mais fácil que isso.

Até a próxima dica!
;-))

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Corrigindo o erro "Nautilus was imported without specifying a version first. Use gi.require_version('Nautilus', '3.0')" no Debian, Ubuntu e derivadas

Se você não consegue abrir o gerenciador de arquivos nautilus, devido ao erro abaixo, que aparece ao chamá-lo no terminal:

"sys:1: PyGIWarning: Nautilus was imported without specifying a version first. Use gi.require_version('Nautilus', '3.0') before import to ensure that the right version gets loaded. No modules named requests".


Abra um terminal e digite:

UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo apt-get install python-requests

DEBIAN (todas as versões) E DERIVADAS
$ su - [ENTER]
# apt-get install python-requests
# exit

Nas outras distros, procure o equivalente a este pacote e instale-o segundo o procedimento padrão para elas, o que não será visto aqui.

Até a próxima dica!
;-))

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Corrigindo o erro "O driver do método /usr/lib/apt/methods/https não pode ser encontrado"

Ao adicionar-se um repositório na sources.list, se utilizar o protocolo SSL/TLS para conectar ao servidor e baixar os pacotes, pode aparecer o alerta:

E: O driver do método /usr/lib/apt/methods/https não pode ser encontrado.
N: Is the package apt-transport-https installed?

Se isso acontecer, os pacotes só serão adicionados ao cache caso esteja instalado o pacote apt-transport-https. E para isso, é muito fácil resolver. Basta abrir um terminal e rodar os comandos abaixo, na ordem:

Ubuntu e derivadas
$ sudo apt-get install apt-transporte-https

Debian e derivadas
$ su - [ENTER]
# apt-get install apt-transport-https
# exit

Até a próxima dica!
;-))

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Ativando a interface "ribbon" no libreoffice 5.3

Na dica de hoje, explico como ativar a interface "ribbon" no libreoffice 5.3. Não mostrarei aqui como instalá-lo na sua distro, o que deverá ser resolvido por si mesmo segundo o procedimento padrão para ela.

Abra o libreoffice-writer:


Vá em "ferramentas -> opções":


Vá em "LibreOffice -> Avançado":


Selecione a opção "Ativar funcionalidades experimentais...":


Salve a configuração realizada e reinicie o libreoffice:


Agora vá em "Exibir -> Leiaute da barra de ferramentas:


Clique em "Barra de abas":


Veja a interface "ribbon" em ação:


Até a próxima dica!
;-))

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Instalando o pepperflash no Ubuntu e Debian

Estou postando novamente este assunto porque já tem mudanças nos repositórios do Debian e Ubuntu. O flash disponível é o pepperflash, mantido pelo Google e que difere-se do adobe flash.

Não entrarei em detalhes sobre os dois, o que interessa é que o pepperflash não é reconhecido pelos browsers que executam plugins npapi. Mas ele pode ser reconhecido instalando um pacote separado, como mostrarei abaixo.

Nas distros derivadas do Ubuntu, o pepperflash está no repositório "multiverse", tanto para as versões 16.04 quanto 16.10. Já no Debian, no "contrib". Não esqueça de habilitá-los na sources.list, o que não será visto aqui.

Para instalar o pepperflash nas distros abaixo, basta seguir os passos, na ordem:

UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo apt-get install browser-plugin-freshplayer-pepperflash \
   browser-plugin-freshplayer-nacl

DEBIAN STABLE E DERIVADAS
$ su - [ENTER]
# apt-get install pepperflashplugin-nonfree
# exit

DEBIAN TESTING E DERIVADAS
$ su - [ENTER]
# apt-get install browser-plugin-freshplayer-pepperflash \
   browser-plugin-freshplayer-nacl
# exit

Lembrando que no Debian 8, o pacote pepperflashplugin-nonfree baixará a última versão do google-chrome e extrairá o plugin para uso no sistema. Pra isso o script baixará aproximadamente 150 MB de dados.

Esses pacotes não recebem qualquer manutenção por parte das distros e suas derivadas, sendo seu uso responsabilidade exclusiva do usuário.

Até a próxima dica!
;-))