sexta-feira, 31 de março de 2017

Conectando seu linux a um roteador android

Na dicona de hoje, explico como conectar sua distro favorita num smartphone android configurado como roteador.

Para isso, contrate um plano de dados. Não é possível rotear uma conexão wifi, pois é desligada automaticamente durante o roteamento. A velocidade da conexão dependerá única e exclusivamente de sua operadora de telefonia e/ou internet.

Primeiramente configuraremos o smartphone android, sistema operacional versão 6.0.1. Dependendo da do seu, os caminhos estarão diferentes, mas nada que o impeça de pesquisá-los no aparelho.

Clique no ícone "Aplicativos", na tela inicial do telefone:


Clique no ícone "Config.":


Clique em "Ancoragem e Roteador Wi-Fi:


Clique em "Roteador Wi-Fi":


Clique no botão "Desativado" para ativar o recurso de roteamento:



Preste atenção no nome da conexão (1) e a senha (2). Você precisará deles para conectar seu pinguim:


Se clicar na senha, você poderá alterá-la:



Aqui terminamos as configurações mais básicas no smartphone. Se você fuçar com calma, poderá limitar a conexão também pelos endereços IP's dos outros dispositivos, o que não será visto aqui.

Agora vá para seu computador e clique no ícone de rede. Aparecerá a rede roteada do android, aqui o "AndroidAP":


Basta clicar naquele nome e inserir a senha:



Veja que a conexão foi estabelecida com o celular:


Clique em "Informações da conexão" para ver os dados da mesma:



Como qualquer conexão de rede no linux, pode-se alterar seus parâmetros (por sua conta e risco):








Pronto. Uma boa navegação para você.

Até a próxima dica!
;-))

domingo, 26 de março de 2017

Corrigindo o erro "Fontconfig error: "/etc/fonts/conf.d/10-scale-bitmap-fonts.conf" no linux

Se aparecer o erro "Fontconfig error: "/etc/fonts/conf.d/10-scale-bitmap-fonts.conf", line 1: no element found" no seu isfenicídio, ou parecido com este, saiba que é fácil removê-lo. Basta ir no terminal e rodar o seguinte comando:

UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo rm -rf /etc/fonts/conf.d/10-scale-bitmap-fonts.conf

DEBIAN E DERIVADAS
$ su - [ENTER]
# rm -rf /etc/fonts/conf.d/10-scale-bitmap-fonts.conf
#
exit

Outras distribuições linux, de origem distinta do Debian e Ubuntu, seguirão uma das situações acima, de acordo com o uso que façam do "sudo".

Até a próxima dica!
;-)

quarta-feira, 22 de março de 2017

Configurando o firefox para assistir filmes no netflix, de forma definitiva e sem gambiarras

A dica de hoje explica como configurar o firefox para assistir filmes no netflix, sem gambiarras, como era feito até pouco tempo. Isso é possível, porque a empresa agora suporta o navegador da Mozilla.

Mostrarei como configurá-lo corretamente para assistir os filmes, bastando seguir os passos abaixo, sem maiores problemas:

Em primeiro lugar, faça login no site do netflix. Você terá de ter uma conta, o que não será visto aqui. A seguir, verá o alerta abaixo sobre DRM. Habilete-o, clicando no botão à direita:


Espere o firefox fazer o download dos "componentes necessários" (?), como mostro na imagem abaixo:


Terminado o passo anterior, basta escolher o filme que deseja assistir:



Tudo rápido e fácil, sem truques. É só aproveitar daqui pra frente, pois não necessita de fazer mais nada.

Até a próxima dica!
;-))

Ubuntu: corrigindo o bug do wifi que não volta depois da suspensão

Não testei e não garanto que vá funcionar. E o que você tem a perder? Eu não sei, mas o que fizer daqui pre frente será de sua inteira responsabilidade. Teje avisado! Parece que tem muita gente reclamando. Então dou minha mãozinha na divulgação.

Abra um terminal e, usando seu Editor de Texto Preferido, rode os comandos abaixo, na ordem:

$ sudo ETP /lib/systemd/system-sleep/restart_network.sh

Adicione as linhas abaixo:

#!/bin/bash
if [ $1 = post ] && [ $2 = suspend ]
then service network-manager restart
fi


Salve o arquivo restart_network.sh e rode o comando:

$ sudo chmod +x /lib/systemd/system-sleep/restart_network.sh

O script nada mais faz do que reiniciar o network-manager. Simples e fácil, como qualquer gambiarra que se preze. Você pode trocar o netork-manager pelo gerenciador de redes wicd-gtk e testar se o problema se repete.

Até a próxima dica!
;-))

(1) - Dica retirada do site igtek.

terça-feira, 21 de março de 2017

No linux, não se deve misturar programas de interfaces gráficas distintas

De vez em quando um usuário me pede ajuda, relatando que o programa X dá problema na interface Y. Que o Z não faz A em B. Que a interface do G está feio. Que as letras de C não aparece. E por aí vai.

Em primeiro lugar, evite misturar programas de interfaces distintas. Não é proibido, mas não há garantia de que o funcionamento será 100%.

Se você fez isso, quando encontrar algum problema, não afirme que seja um bug. Pode não sê-lo. Pesquise na internet ou no site do projeto, se possível.

Quanto mais complexo um programa, dependendo de extensas bibliotecas e arquivos de configuração no espaço do usuário, maiores as chances de correrem problemas.

Procure por programas equivalentes, específicos para a interface gráfica que usa. A menos que o "da outra" tenha algum recurso único, ou seja especial por qualquer motivo, aí sim você instala.

O(s) desenvolvedor(es) não tem nenhuma obrigação de fazer o programa compatível com todas as interfaces gráficas, seja gtk, qt etc.

Se postar algum pedido de ajuda, faça um texto detalhando que o programa não é da interface em questão. E especifique o que ocorre. Talvez haja solução. Talvez!

Espero ajudar com estas informações.

Até a próxima dica!
;-))

segunda-feira, 20 de março de 2017

Instalando o Firefox ESR 52 no Debian e derivadas

Na dicas anterior expliquei como reativar o flash no firefox 52 ESR, desativado por questões de segurança. Na de hoje explico como instalá-lo no Debian stretch e sid, via repositório, se ainda necessita do NPAPI.

Esclareço que testei o procedimento no Debian stretch e deverá funcionar na sid também. Para o jessie, repositório adicional mais a frente.

Então vamos direto ao assunto. Abra o terminal e, com seu Editor de Texto Preferido, acrescente as linhas abaixo no /etc/apt/sources.list:

$ su - [SENHA]
#
ETP /etc/apt/sources.list

DEBIAN JESSIE
# firefox 52 ESR
deb http://mozilla.debian.net/ jessie-backports firefox-esr

DEBIAN STRETCH OU SID
# firefox 52 ESR
deb http://http.debian.net/debian experimental main

Agora editaremos um outro arquivo, o /etc/apt/preferences, para que a instalação do firefox ocorra sem problemas. Esta etapa é necessária para que seu Debian não atualize a "experimental", o que é não é o desejado.

Sem lenga-lenga, acrescente as linhas abaixo:

# ETP /etc/apt/preferences

# dando preferência baixa para repositório "experimental" (1)
Package: *
Pin: release a=experimental
Pin-Priority: 100

# dando preferência alta "apenas" para o firefox ESR (2)
Package: firefox-esr
Pin: release a=experimental
Pin-Priority: 800

Package: firefox-esr-l10n-*
Pin: release a=experimental
Pin-Priority: 800

Veja que (1) dá prioridade baixa aos pacotes do repositório "experimental", evitando a atualização que comentamos; (2) dá prioridade alta apenas ao firefox-esr e firefox-esr-l10n-*, responsável pela internacionalização do navegador.

Agora rode na ordem, no mesmo terminal:

# apt-get update
# apt-get dist-upgrade dist-upgrade firefox-esr firefox-esr-l10n-pt-br
# exit

No exemplo acima atualizamos o firefox ESR 45 para o 52, inclusive o pacote de internacionalização para o português brasileiro. Você deverá adaptar o comando para a sua língua.

Para instalá-lo no Debian jessie, use o seguinte repositório:

# firefox 52 ESR
deb http://mozilla.debian.net/ jessie-backports firefox-esr

Agora atualize o navegador com o comando abaixo. Note que instalei também a tradução para o português do Brasil. Você deve escolher o correto para sua língua, o que não será visto aqui:

# apt-get update
#
 apt-get install -t jessie-backports firefox-esr firefox-esr-l10n-pt-br


Pronto. Eis o bicho novinho em folha, com atualização até 2018:


Até a próxima dica!
;-))

sexta-feira, 17 de março de 2017

Instalando o skype beta no debian, ubuntu e derivadas, via repositório

Na dica anterior expliquei como instalar o skype 5 beta baixando o aplicativo no site do projeto. Na de hoje mostro como se faz o mesmo, via repositório. Para tanto, abra um terminal e digite os comandos abaixo, na ordem, com seu Editor de Texto Preferido:

UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo ETP /etc/apt/sources.list

DEBIAN E DERIVADAS
$ su - [ENTER]
# ETP /etc/apt/sources.list 

Adicione estas linhas no final do arquivo:

# skype 5 beta
# sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys DF7587C3
deb [arch=amd64] https://repo.skype.com/deb stable main

Agora rode no terminal:

UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo apt-get install apt-transport-https
$ sudo apt-get update
$ sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys DF7587C3
$ sudo apt-get update
$
 sudo 
apt-get install skypeforlinux
$ sudo rm -rf  /etc/apt/sources.list.d/skype*

DEBIAN E DERIVADAS
$ su - [ENTER]
# apt-get install apt-transport-https
# apt-get update
# apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys DF7587C3
# apt-get update
#
 
apt-get install skypeforlinux
# rm -rf  
/etc/apt/sources.list.d/skype*
# exit

Vá no menu de seu gerenciador de janelas, aba "internet", e clique no botão do skype. É só usar, e você sabe como:




Até a próxima dica!
;-))

Melhorando o compositor no xfce com compton

O xfce tem compositor próprio. É bom mas não elimina o screen tearing no meu notebook. Já experimentei o compton no lxde, que funcionou muito bem. Mas o mesmo não acontecia no primeiro. O desktop ficava muito pesado, difícil de usar.

Depois de muito pesquisar, descobri a configuração ideal para que o compton elimine o screen tearing do xfce, sem torná-lo pesado e ruim de usar.

Na dica de hoje mostrarei como resolver o problema, se o mesmo acontecer com você. Em primeiro lugar, abra um terminal e instale o compton. Abaixo mostro como fazê-lo no Debian, Ubuntu e derivadas. Nas demais, instale-o segundo o procedimento padrão.

Abra um terminal e digite:

$ sudo apt-get install compton

Agora crie o arquivo local no seu /home:

$ touch ~/.compton.conf

Agora crie o arquivo "composite.desktop" com seu Editor de Texto Preferido:

$ ETP composite.desktop

E cole o testo abaixo:

[Desktop Entry]
Name=Composite
Comment=Composite
Exec=compton --backend glx --paint-on-overlay --glx-no-stencil --vsync \
          opengl-swc --shadow-exclude "! name~=''" --config ~/.compton.conf -b
Terminal=false
Type=Application

ATENÇÃO: o comando na linha "EXEC=" é todo em uma só linha. Para isso, basta eliminar o sinal "\".

Agora rode os comandos abaixo, na ordem:

UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo chown root.root composite.desktop
$
sudo chmod 644 composite.desktop
$ sudo mv composite.desktop /etc/xdg/autostart

DEBIAN, DERIVADAS E OUTRAS
$ su - [ENTER]
#
chown root.root composite.desktop
#
chmod 644 composite.desktop
#
mv composite.desktop /etc/xdg/autostart

# exit

Agora desabilite o compositor original do xfce, da seguinte forma:





Pronto. Basta reiniciar a interface gráfica que o compton estará funcionando.
Até a próxima dica!
;-))

sábado, 11 de março de 2017

Instalando o skype beta no debian, ubuntu e derivadas

Na dica de hoje explico como instalar o skype beta no Ubuntu e derivadas, começando pela versão 16.04. Testei no Debian stretch, mas não fiz no jessie. Para este, os passos são semelhantes, e a resolução das dependências fica sob sua responsabilidade.

Vá na página do aplicativo e baixe o pacote *.deb correspondente. No meu caso foi o pacote skypeforlinux-64.deb. Abra um terminal na pasta padrão para download de seu browser, 'Downloads' ou 'Meu downloads':


E rode os comandos abaixo, na ordem:

$ sudo dpkg -i skypeforlinux-64.deb
$ sudo apt-get install -f

O aplicativo estará no menu de seu gerenciador de janelas preferido. Basta clicar nele:


Ei-lo. Agora é só usar, e você sabe como.


Até a próxima dica!
;-))

sexta-feira, 10 de março de 2017

Ativando o plugin NPAPI no Firefox 52

A Fundação Mozilla lançou a versão 52 do firefox, que bloqueou os plugins NPAPI flash, java, silverlight et alli. Mas há pessoas que necessitam, pelo menos do java.

Então mostro a dica de como reativá-lo somente na 52, permitindo o acesso aos recursos acima. Para isso, abra o firefox, digite na barra de endereços "about:config" e tecle "ENTER":


Clique em "Serei cuidadoso, prometo!":


Adicione a seguinte string booleana, clicando no browser com o botão direito do mouse -> Nova Preferência -> Boolean":


Adicione a chave "plugin.load_flash_only":


Selecione "false", clique em "OK":


Pronto. Basta reiniciar o firefox e usar os plugins NPAPI enquanto puder, pois na 53 este recurso também será desativado.

Se não pode abrir mão deste recurso, use a versão 52 ESR, com suporte até 2018. Basta clicar neste link e fazer o download para o seu sistema operacional.


Até a próxima dica!
;-)

segunda-feira, 6 de março de 2017

Corrigindo o erro "A ignorar o ficheiro '20auto-upgrades.ucf-dist' no directório '/etc/apt/apt.conf.d/' no Ubuntu e Debian

Se o erro "A ignorar o ficheiro '20auto-upgrades.ucf-dist' no directório '/etc/apt/apt.conf.d/' porque tem uma extensão inválida no nome do ficheiro" aparecer, basta rodar os comandos abaixo que tudo se resolve:

UBUNTU E DERIVADAS
$ sudo rm -rf /etc/apt/apt.conf.d/20auto-upgrades.ucf-old
$ sudo apt-get install --reinstall unattended-upgrades

DEBIAN E DERIVADAS
$ su - [SENHA]
rm -rf /etc/apt/apt.conf.d/20auto-upgrades.ucf-old
apt-get install --reinstall unattended-upgrades
# exit

Até a próxima dica!
;-))

sexta-feira, 3 de março de 2017

Corrigindo o erro "ERROR:chrome_browser_main.cc] Failed to create a ProcessSingleton for your profile directory." no linux

Se você instalou e não consegue abrir o google chrome no linux, aparecendo o erro abaixo no terminal (exemplo genérico):

ERROR:process_singleton_posix.cc(252)] readlink 
(/home/your_login/.config/google-chrome/SingletonLock) failed: Argumento inválido

process_singleton_posix.cc(252)] readlink
(/home/your_login/.config/google-chrome/SingletonLock) failed: Argumento inválido
ERROR:process_singleton_posix.cc(276)]
Failed to create /home/your_login/.config/google-chrome/SingletonLock: Arquivo existe
ERROR:process_singleton_posix.cc(252)] readlink 
(/home/your_login/.config/google-chrome/SingletonLock) failed: Argumento inválido
ERROR:chrome_browser_main.cc(1572)] Failed to create a ProcessSingleton for your profile directory. This means that running multiple instances would start multiple browser processes rather than opening a new window in the existing process. Aborting now to avoid profile corruption."

Veja que o erro é no diretório do google chrome, e pode ser resolvido da seguinte forma, pelo terminal, como usuário comum:

$ rm -rf /home/your_login/.config/google-chrome

Problema resolvido. Basta chamar o browser e navegar sem maiores aborrecimentos.

Até a próxima dica!
;-))